ISTSS Logo ISTSS Logo
 
Home > ISTSS 38th Annual Meeting > Trauma como um Fator de Risco Transdiagnóstico ao longo do Ciclo da Vida

Trauma como um Fator de Risco Transdiagnóstico ao longo do Ciclo da Vida

Envie um Resumo

Envie um resumo até terça-feira, 5 de abril às 23h59, horário de verão dos eua no Pacífico (quarta-feira, 6 de abril às 3h59, horário de Brasília), para a chance de apresentar em Atlanta, Geórgia, Estados Unidos, de 9 a 12 de novembro de 2022.

Há uma necessidade sem precedentes de reconhecer o impacto de longo alcance do trauma. Desde experiências traumáticas relacionadas à pandemia da COVID-19 até o reconhecimento social global sobre traumas vividos devido ao ódio, racismo e opressão histórica, estamos vivendo em uma época que requer reflexão e investigação científica sobre as maneiras como o trauma se torna incorporado à mente, ao corpo e ao espírito da sociedade. Embora o TEPT seja frequentemente considerado a doença mental, por excelência, relacionada ao trauma, sabe-se que o impacto do trauma afeta uma ampla gama de desfechos de saúde mental e física durante toda a vida. Portanto, o trauma deve ser conceituado como um fator de risco transdiagnóstico para uma multiplicidade de processos de saúde psicológicos e fisiológicos que podem existir além de alguns limites diagnósticos reconhecidos. Pesquisas inovadoras e metodologias clínicas que reconhecem a multimorbidade da saúde mental e física após o trauma são necessárias para fazer avançar a prática e a pesquisa sobre o trauma.
 
A 38ª Reunião Anual da ISTSS abordará as influências da exposição ao trauma na saúde em geral ao longo da vida. A reunião deste ano destacará as inúmeras formas pelas quais os impactos do estresse traumático podem se manifestar com relação à saúde mental e física, em diferentes populações e ao longo da vida. Visando este objetivo, buscamos apresentações que transcendam categorias diagnósticas tradicionais e adotem abordagens dimensionais e de níveis múltiplos de análise para compreender a psicopatologia relacionada ao trauma. Além disso, estamos interessados em pesquisas que abordem a multimorbidade no contexto do trauma. Serão especialmente apreciadas apresentações que tratem da comorbidade das condições psicológicas após o trauma, bem como da interação da saúde mental e física após eventos traumáticos. No que diz respeito à intervenção, abordagens transdiagnósticas inovadoras de tratamento e tratamentos delineados para abordar comorbidade após o trauma se alinharão diretamente com o tema do encontro. Os objetivos desta reunião são mostrar as conexões que podem ser feitas quando ampliamos nosso escopo além do TEPT, e demonstrar como a compreensão desses processos e impactos pode informar uma abordagem mais abrangente para melhorar as vidas de indivíduos que sofrem traumas.

Objetivos de aprendizagem:

  1. Descrever como uma abordagem transdiagnóstica pode ser usada para compreender as manifestações de psicopatologia após a exposição ao trauma
  2. Identificar formas pelas quais experiências de estresse traumático podem contribuir para adversidades na saúde mental e física ao longo da vida
  3. Discutir os avanços em intervenções focadas no trauma que contemplam uma ampla gama de consequências do trauma para a saúde
Incentivamos a submissão de propostas sobre tópicos relacionados - mas não limitados - a: 
  • Pesquisas sobre abordagens dimensionais para o estudo da psicopatologia pós-traumática
  • Pesquisas enfatizando comorbidades psicológicas pós-traumáticas (por exemplo, TEPT e transtornos por uso de substâncias)
  • Pesquisas sobre a multimorbidade da saúde mental e física que pode se iniciar após o trauma
  • Pesquisas integrando múltiplos níveis de análises (por exemplo, biológico, psicológico, interpessoal) para abordar os mecanismos subjacentes às consequências da exposição ao trauma para a saúde mental e física 
  • Pesquisas com uma perspectiva de curso de vida para abordar como o trauma pode impactar a saúde emocional e/ou ficar incorporado "sob a pele" para influenciar a saúde física
  • Pesquisa sobre tratamentos inovadores que abordam as inúmeras consequências do trauma (por exemplo, abordagens transdiagnósticas de tratamento, intervenções que abordam as consequências do trauma para a saúde mental e física)